Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

(12) Instantâneos: fés e vaidades da Semana Santa

0001_M.jpg

Sete igrejas. Cada fiel deveria – deve ainda?! – visitar sete igrejas na Semana Santa. Isso justificava o grande movimento de senhoras e senhores, com os seus melhores trajes; rua acima, rua abaixo; passando pelos diversos templos de portas abertas. Momento de meditação, de autoanálise, mas também, mostram as revistas de outros tempos, oportunidade para ver e ser visto, numa feira de vaidades que pouco tem a ver com a penitência, o recolhimento, a introspeção que a época pedia – pede ainda?!.

0002_M.jpgA imprensa realça os fatos das senhoras, escuros – em preto e roxo - até Sexta-Feira Santa; claros, primaveris, a partir do Sábado de Aleluia. Mostra e descreve os ilustres que se dedicam a esta deambulação religiosa, conde disto, marquês daquilo, comendador de aqueloutro; mademoiselle fulana, madame sicrana…só desses reza a história.

A Ilustração Portuguesa, em 1907, já falava de estarem as cerimónias vazias de algum do seu simbolismo inicial. De preces e gestos que “parecem automáticos” e dos muitos que faziam o trajeto pela curiosidade, mais do que pela fé.

0003_M.jpgFala do negócio em torno da quadra, dos quilos de amêndoas que se vendiam e da carne que se comia avidamente depois do período de renúncia – “o magro”. “Correm-se sete casas de amêndoas, como na quinta-feira se correram sete igrejas”, comenta.

Muito folclore para pouca fé, parece. No entanto, diz a revista, havia – há ?! - “ainda, no meio do ceticismo dos tempos correntes, crenças sinceras e verdadeira piedade”. Valha-nos isso.

 

 

 

 

0004_M.jpg

 

 

 

Fontes

Hemeroteca Digital de Lisboa

http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt

Illustração Portuguesa

Nº59 – 8 abril 1907

 

Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa

http://arquivomunicipal2.cm-lisboa.pt

Joshua Benoliel

 PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/JBN/002210

PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/JBN/002209

PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/JBN/002204

PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/JBN/002203

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.