Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

Instantâneos (65): no princípio era a truta

centro aquicola5.PNGcentro aquicola2.PNG

 

Comer peixe de “aquário” pode parecer coisa destes tempos em que nos oceanos abunda o plástico e escasseia a vida, mas há muito que existem experiências consistentes nessa área. No nosso país, onde tal sector só tardiamente se implantou, há mais de cem anos produziam-se trutas que tinham como destino dar vida os rios portugueses, já nessa época “em despovoamento rápido e contínuo”.

 

 

centro aquicola3.PNG

 

centro aquicola4.PNG

 

A Estação Aquícola do Rio Ave foi criada em 1893 e instalada em Vila do Conde. Dos seus tanques saiam anualmente mais de dois milhões de peixes para repovoamento.
Parte importante deste trabalho era desenvolvida nos laboratórios, caixas de encubação, aparelhos para agitar os óvulos que necessitam de movimento para eclodir, tanques de reprodução, lagoas e maquinaria para bombagem, filtragem e circulação de água, captada diretamente no rio Ave. A alimentação dos peixes era preparada em cozinha própria!

centro aquicola1.PNG

 

As principais espécies ali criadas artificialmente eram a truta vulgar, a truta americana, o salmão e o sável. Em 1908, a novidade era a cultura de truta dos lagos da Suíça, para ganhar novo lar nas lagoas da serra da Estrela

Augusto_Nobre.jpg

 

Dois nomes se destacam no arranque deste empreendimento pioneiro em Portugal: Bernardino Machado, que viria a ser Presidente da República, e Augusto Nobre (na imagem), político, mas sobretudo cientista, ao qual se devem os primeiros passos na zoologia moderna e no estudo da biologia marinha no nosso País. Este, dedicou 40 anos da sua vida à Estação Aquícola do Rio Ave, de onde se reformou aos 68 anos. Deixou ainda uma notável coleção de desenhos científicos de espécies marinhas.

…………………
A estação seria ainda alargada e continuaria o seu percurso, sendo formalmente extinta em 1996, altura em que já se denominava Centro Aquícola do rio Ave.
…………………….

 

Fontes
Hemeroteca Digital de Lisboa
http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/
Illustração Portugueza
Nº127 – 27 julho 1908

A História da Estação Aquícola de Vila do Conde – Augusto Maia
file:///E:/AAhist/AAAfazer/primeiro/centro%20aquicola%20rio%20ave/A_Historia_da_Estacao_Aquicola_de_Vila_do_Conde.pdf

Evolução histórica dos organismos no âmbito da administração pública florestal (1824-2012) - João Pinho
Gabinete de Apoio ao Conselho Diretivo. Disponível em:
file:///E:/AAhist/AAAfazer/primeiro/centro%20aquicola%20rio%20ave/Administracao-publica-florestal-ICNF-v143b%20estacao%20aquicola.pdf

Contributo para a conservação preventiva de conjunto de desenhos científicos de Augusto Nobre do acervo da BPMP - Relatório de Estágio de Especialização em Conservação Preventiva de Documentos Gráficos e Fotográficos de Manuela Paulos; Faculdade de Letras da Universidade do Porto – 2018. Disponível em: https://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/17441.pdf

https://repositorio-tematico.up.pt/handle/10405/23071


https://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B3nio_Pereira_Nobre

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    CV 20.08.2020

    deve estar espantada com a variedade que hoje se produz nos viveiros.
  • Imagem de perfil

    mitologia 20.08.2020

    Nunca se sabe, nunca se sabe. Faz lembrar aqueles peixes empalhados falantes que, segundo sabemos, apenas se vendem nos EUA...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.