Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

Instantâneos (96): congresso molhado, é turista amuado

 

congresso maritimo internacional recolhidos da chu

Portugal tem um clima ameno. As nossas primaveras são quentes, secas e luminosas…Mas, que é dessa atmosfera temperada quando a queremos mostrar a um importante grupo de estrangeiros, potenciais clientes dessas apregoadas maravilhas climáticas? S. Pedro, simplesmente, recusa-se a colaborar e faz desabar chuva e vento sobre as ilustres cabeças, para sempre traumatizadas com a estadia. Foi assim durante o Congresso Marítimo Internacional de 1904…tudo por culpa dos padres.

congresso maritimo internacional sessao solene vis

Bem, pelo menos foi essa a opinião de alguma comunicação social, inconsolável com o mau tempo com que recebemos as muitas dezenas de participantes nesta iniciativa organizada pela Liga Naval Portuguesa, com o apoio da Sociedade Portuguesa de Geografia e da Casa Real. Estávamos na última semana de maio e a seca – já então – ameaçava a agricultura e o comércio, para além dos estômagos vazios dos portugueses.

Então não é que os padres católicos cometeram a imprudência de, em uníssono, lançarem aos céus as suas preces por água...

E foram atendidos, precisamente durante a aguardada iniciativa, apenas a terceira a nível europeu, depois das realizações, no Mónaco e em Copenhaga.


congresso maritimo internacional passeio no tejo2.

congresso maritimo internacional passeio no tejo.G

Assim, lutando contra desígnios superiores, os programados períodos de lazer do Congresso foram um verdadeiro tormento.

O passeio no Tejo pautou-se por um rio encapelado, propenso a enjoos, céu cinzento e ameaçador, aragem fresca e desagradável.

Na visita a Sintra, os forasteiros mal puderam sair dos cerca de 50 trens que os levaram da estação de caminho-de-ferro aos palácios da Vila e da Pena, apenas vislumbrando o Castelo dos Mouros, tal o diluvio que se manifestou logo desde a chegada.

congresso maritimo internacional um dos poucos mom

Não viram verde, nem as escarpas de cortar a respiração, apenas as belezas interiores – também de monta, mas incomparáveis às estonteantes paisagens. O mesmo em Cascais e no Estoril.

Tiveram de se improvisar toldos e refeições indoor e à pressa, que isto de comer em tendas assoladas por tempestades não é muito agradável.

 

congresso maritimo internacional refeicao em pleno

Que terão dito os convivas de regresso aos seus países? Que danos se terá então infligido à nacional reputação com consequências para o turismo dos anos seguintes?

São perguntas que ficaram sem resposta. No entanto, se fora de portas foi o que se viu, no decorrer do dos trabalhos do congresso tudo parece ter corrido de feição: a visita ao Aquário Vasco da Gama, a exposição oceanográfica – em grande parte com exemplares recolhidos nas campanhas do rei D. Carlos - os banquetes para mais de 300 talheres, a elegância dos cavalheiros, as garbosas fardas militares, as sofisticadas indumentárias das (poucas) senhoras presentes e as sessões nas belas instalações da Sociedade Portuguesa de Geografia…

congresso maritimo internacional sessao solene pre

Quanto aos temas debatidos, pouco ou nada se registou nos jornais, talvez porque os assuntos fossem insondáveis para o público comum, talvez porque a trágica situação em que então se encontravam as nossas frotas mercante e de guerra fosse suficientemente esclarecedora e gritasse bem alto que, por muitos encontros internacionais que se fizessem, o denominado ressurgimento marítimo português, que então se defendia, só se faria com atos concretos e muito dinheiro.

congresso maritimo internacional o grupo no parque

 

Fontes

Hemeroteca Digital de Lisboa

Illustração Portugueza nº30, 30 maio 1904

Liga Naval Portuguesa - do “Ressurgimento marítimo” ao “Ressurgimento nacional”, entre quatro Regimes (1900-1939), de Fernando David e Silva, Tese para a obtenção do grau de Doutor no ramo de História, na especialidade de História Contemporânea, Faculdade de Letras da Universidade de Lsiboa, 2020.

 Disponível aqui: Repositório da Universidade de Lisboa: Liga Naval Portuguesa - do “Ressurgimento marítimo” ao “Ressurgimento nacional”, entre quatro Regimes (1900-1939) (ul.pt)

 

Confraria Marítima – Liga Naval Portuguesa – Plataforma de encontro e reflexão dos diversos interesses relativos ao nosso Mar, visando o desenvolvimento de iniciativas e projetos que o valorizem. É uma entidade da sociedade civil, sem fins lucrativos, de carácter cultural, técnico e cientifico, congregando profissionais do mar, investigadores, juristas, autarcas, empresário marítimos e todos aqueles que considerem que o Mar pode e deve ser o novo desÍgnio de Portugal. (confraria-liganaval.pt)

 

Imagens

Illustração Portugueza nº30, 30 maio 1904

 

4 comentários

Comentar post