Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

O universo de vaidade da Madame Campos

 

 

 

madame campos fotografia.PNG

 

No início do século XX, uma viúva da província criou um império de glamour, colocando os seus conhecimentos científicos ao serviço da vaidade e do bem-estar das mulheres.

Tratamento completo e rigoroso! Há mais de cem anos, quando abriu a primeira Academia Científica de Beleza, Inácia Camila de Oliveira Campos oferecia nada menos às suas clientes: um inédito espaço onde podiam fazer uma revisão geral da sua aparência, do cabelo e unhas, às rugas e pontos negros; das dores nas costas, ao desenvolvimento dos seios e emagrecimento. Madame Campos, como preferencialmente era tratada, apresentava um conceito global inovador e constituiu um enorme e duradouro sucesso de que muitos ainda se lembrarão ou terão ouvido falar.

madame campos medalha exposicao intenacional.PNG

 

Ousado e incomum era também a responsável científica por todas estas maravilhas ser uma mulher, quando a estas estavam ainda maioritariamente destinados trabalhos subalternos – nas classes mais baixas – ou o universo fechado das suas casas e filhos, nas camadas mais favorecidas da sociedade.

Talvez por isso, nos abundantes anúncios publicados na imprensa, Madame Campos fizesse alarde das suas qualificações - “laureada pela Escola Superior de Farmácia da Universidade de Coimbra, diplomada com frequência em massagem médica, estética, manicure e pedicure e tintura dos cabelos pela Escola Francesa de Paris d’Ortopedia e Massagem”  - e ampla experiência profissional: “ex-massagista assistente  do hotel Dieu de Paris”, “antiga professora diplomada, inscrita e premiada em diferentes cadeiras” e, ainda, “química-perfumista, sócia efetiva de diferentes sociedades científicas, etc.”

interior estabeleciment loja rio de janeiro.PNG

 

A senhora que orgulhosamente posava junto à lista de tratamentos disponíveis, envergando um complexo penteado – certamente ao dispor das clientes – e joias a condizer, será a própria Inácia, então com 43 anos de idade (imagem 1) e mentora de um império que ganhava forma.

 

madame campos 1923.PNG

 

Havia nascido no dia 22 de janeiro de 1875, no lugar de Cercal, freguesia de Santa Catarina da Serra, Leiria. Era um bebé tão frágil que, estando em perigo de vida, foi a parteira, Bernarda de Jesus, que a batizou. Ninguém diria que, décadas mais tarde, já viúva e mãe, obteria o diploma de farmacêutica num curso (1907-1908) frequentado quase exclusivamente por homens na Escola de Farmácia de Coimbra.

exterior instalacoes rua alexandre herculano 23.PN

 

O primeiro contacto com esta área terá sido através do marido, Eduardo Mateus de Campos, em cuja farmácia trabalhou entre 1894 e 1904, ano do falecimento deste.

Depois do curso nacional, rumou a Paris, onde obteve os restantes diplomas aludidos, a prática na área da massagem e o afrancesado da marca que criou e inaugurou o primeiro estabelecimento em 1912: Madame Campos.

Na época, A Academia Científica de Madame Campos vendia “aparelhos, perfumes e produtos das melhores casas de Paris”, mas posteriormente tinha absolutos exclusivos para solo nacional e desenvolveu os seus próprios artigos, conhecidos pelo requinte e qualidade.

inacia campos e o filho no rio de janeiro.PNG

A proprietária (na imagem, com um dos filhos), para além dos conhecimentos científicos, tinha um enorme tino comercial.  Galardoada em outros certames, em 1922 veio da Exposição Internacional do Rio de Janeiro com um “grad-prix”, o único obtido por expositores na categoria de beleza e perfumaria, justificado pelo bom gosto e variedade dos produtos.

inaugracao loja rio de janeiro.PNG

 

O sucesso do outro lado do Atlântico foi tal que ali fundou um dos seus institutos, aberto ao público com enorme aparato e frenesim social, em 1923 (na imagem).

 

exterior instalacoes avenida da republica 42.PNG

Por cá, chegou a ter instalações em várias cidades. Para além de Lisboa, onde teve várias localizações (avenida da Liberdade, rua Alexandre Herculano e rua do Carmo), também Porto e Tomar receberam as academias Madame Campos, sendo frequentes as ações de formação entre as suas técnicas de beleza.

academia de beleza anos 70.PNG

 

Inácia Campos morreria em 1932, mas o seu trabalho seria seguido por filhos e netos, até anos 80 do século XX.

 

 

 

 

À margem

anuncio 1920 2.PNG

Os anúncios que Madame Campos mandava publicar profusamente na imprensa divulgam tratamentos de massoterapia, eletroterapia e mecanoterapia; a cura para a obesidade e a solução para quaisquer indesejadas imperfeições na pele. Em 1918, por exemplo, apregoam um processo de impedir o embranquecimento do cabelo e resultados surpreendentes em apenas três dias, através de um método “absolutamente novo” de fazer crescer e arrijar os seios.

anuncio 1930.PNG

 

Na panóplia de serviços oferecidos havia outros bem mais prosaicos, como manicure e pedicure; lavagem e secagem (por apenas 50 centavos); “tintura do cabelo em todas as cores”, com a fabulosa garantia de 2 anos!!!.

Da mesma forma, Madame Campos não queria deixar ninguém de fora, propondo “tratamento por correspondência para as excetíssimas clientes da província”

madame campos anuncio.PNG

 

Na época, abundavam os anúncios com promessas difíceis de acreditar à luz dos nossos dias. Embora Madame Campos se escudasse numa base alegadamente científica, estes quase “milagres”, anunciados chegaram a ser parodiados em jornais humorísticos (na última imagem), o que não parece ter perturbado a enorme projeção da marca.

anuncio humoristico.PNG

 

Mas isso é outra história…

………….

Na época havia muitos anúncios sobre "milagres" no aumento dos seios, uma questão que parece comum a muitas épocas.

 

Já aqui antes falei desta exposição e das peripécias do nosso presidente para lá chegar.

…………………

Fontes

A Escola de Farmácia de Coimbra (1902-1911), de João Rui Pita; Imprensa da Universidade de Coimbra; 2009. Disponível em

A Escola de Farmácia de Coimbra (1902-1911)

books.google.pt › books

 

Hemeroteca Digital de Lisboa

Hemeroteca Digital (cm-lisboa.pt)

Illustração Portugueza

II série; nº631 – 22 abr 1918

II série; nº671 – 30 dez 1918

II série; nº732 – 1 mar 1920

II série; nº916 – 8 set 1923

II série; nº917 – 15 set 1923

Ano 5º; nº109 – 1 jul 1930

 

Fundação Mário Soares

www.casacomum.org

Diário de Lisboa

Ano 3º; nº801 – 15 nov 1923

 

Outras imagens

FABULÁSTICAS,: MADAME CAMPOS (mulheresilustres.blogspot.com)

Academia Científica de Beleza Madame Campos (facebook.com)

 

 

 

 

Relatório de Estágio e Monografia intitulada “Couto — uma instituição centenária (1918 – 2018): divulgação e publicidade”, de Daniela Barbosa Correia – Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas - Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra – Jun 2018, citando o poster “Madame Campos, pioneira da cosmetologia moderna em Portugal – a promoção da saúde e da qualidade de vida”, de João Rui Pita, Sara Rito, Bruna Lopes e Maria de Lourdes Rebelo, apresentado ao 1º Congresso Nacional de Ciências Dermatocosméticas – Faculdade de Farmácia de Universidade de Coimbra - Out 2007. Disponível em DOCUMENTO ÚNICO CORRIGIDO versão 2- daniela correia.pdf (uc.pt)

 

6 comentários

Comentar post