Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

O sal da história

Crónicas da história. Aventuras, curiosidades, insólitos, ligações improváveis... Heróis, vilões, vítimas e cidadãos comuns, aqui transformados em protagonistas de outros tempos.

Pela imprensa (12): concretamente, brilhantina!

brilantina lata.GIF

 

brilhantina.GIFSe há produto que remete para o passado, é a brilhantina.

 

É daqueles que, há muito, já nos desabituámos de ver nas prateleiras, substituído que foi por versões mais modernas, do gel à espuma de pentear.

 


Se for então uma brilhantina denominada “Concreta”, magnífica criação da Perfumaria da Moda, aliás, a única do género fabricada em Portugal….então, dificilmente se encontra algo que “cheire” tanto a passado, a tempos que já não voltam.
Não se pode dizer que o nome seja muito feliz. Concreta remete para consistente, espesso, condensado*, embora, ao mesmo tempo, o anúncio, de 1920, prometa algo que “amacia” o cabelo, o que nos parece contraditório, mas nos leva a crer que os penteados modelados com a Concreta deveriam ser à prova de ventos ciclónicos e chuvadas diluvianas.


Tudo isto e ainda um “perfume delicioso”. Irresistível!
E só 1$20. Um verdadeiro achado!

 

augusto rosa.GIF

Assegura igualmente que esta substância transmite um “brilho magnífico” à cabeleira, mas não nos podemos esquecer que a questão da gordura, ou do aspeto gorduroso, era precisamente um dos inconvenientes da brilhantina que a fez perder espaço para outros produtos mais recentes. Esta imagem do ator Augusto Rosa mostra bem como era fácil passar do ar arrumadinho para o aspeto ensebado


A brilhantina, cuja composição variaria consoante o produtor, era basicamente constituída por parafina líquida, vaselina, essência e óleo mineral, que os fabricantes da Concreta resumem a “verdadeiro petróleo cristalizado”.

 

 


perfumaria da moda.GIFFoi usada em larga escala até aos anos 70, tendo até inspirado uma produção cinematográfica: o conhecido filme Grease (inglês para brilhantina), com John Travolta e Olivia Newton John.


Quanto à Perfumaria da Moda – uma das mais luxuosas de Lisboa - desapareceu para sempre com o grande incêndio do Chiado, em agosto de 1988, que pôs fim a uma história com 80 anos. O edifício, na rua do Carmo, foi reconstruído, mas reaberto com outro ramo. Curiosamente, também esteve ligada à 7ª arte, já que foi "palco" de algumas cenas do filme Pai Tirano. Era onde trabalhava a inesquecível Tatão.

............


Fontes

Hemeroteca Digital de Lisboa
http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/

Ilustração Portugueza
II série, nº727 – 26 jan. 1920

*https://dicionario.priberam.org/concreto

https://pt.wikipedia.org/wiki/Brilhantina

https://restosdecoleccao.blogspot.com/2011/04/perfumaria-da-moda.html

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.